Cultura Curitibana em Micronarrativas

Print
There are no translations available.

A capital paranaense é rica culturalmente. Há algo mais além do front, de nossa natureza exuberante e ímpar. Poetas espalham-se por bares, esquinas, cafés, bibliotecas, rua XV, apartamentos e casas; alguns com seus textos engavetados, outros sobrevivendo com edições independentes, abordando pessoas que amam, odeiam ou simpatizam com o fazer literário. Na Biblioteca Pública do Paraná, ocorre, todas as quintas-feiras, das 18h às 20h, uma Oficina Permanente de Poesia - aberta ao público em geral - em que você pode trocar impressões e conhecer um pouco melhor os escritores. Outros encontros, mais casuais, dão-se no Wonka Bar, Beto Batata e Quintana Bar, além da Feira do Poeta, aos domingos, concentrada na Livraria Dario Vellozo, no Palacete Wolf. Dentre os inúmeros escritores, há Jeferson Bandeira que, no mês de maio, é destaque na Revista Veredas, com o livro dose mínima [dis]tensão máxima, composto por 71 micronarrativas.
Leia mais no site da revista...